Os cornos dos Rinocerontes

Quarta, 10 December 2014 18:26

Você sabia que os chifres de alguns rinocerontes são retirados de forma preventiva e cuidadosa para evitar que eles sejam cruelmente assassinados por caçadores?
Sim, fazem isso para evitar que esse lindo animal que vaga pelo planeta há 50 milhões de anos seja extinto em um curto período de tempo.
Além disso, logo após serem retirados, os chifres são limpos, numerados, "microchipados" e levados em carro forte para cofres, ficando em poder do estado ou de seu tutores, não podendo ser comercializados.
Os animais, após a retirada do chifre, são pintados com uma tinta luminescente, desta forma os caçadores percebem à longa distância, mesmo durante a noite, que aquele animal não possui mais seu chifre.
Você quer saber mais histórias curiosas sobre esse universo espetacular? Conheça a exposição "A Jornada do Rinoceronte" do fotografo documental Érico Hiller, onde ele revela a caça ilegal dos animais que ocorre na África. Seu objetivo é levantar uma discussão sobre os personagens e os fatos ligados a essa história.
A mostra tem apoio do Instituto 100% Animais estreia em 12 de dezembro, das 8h às 18h, na Praça Victor Civita, em São Paulo e fica até o dia 01 de fevereiro de 2015. Entrada franca.

Essa semana foi uma completa correria!!

O Instituto 100% Animais em parceria com a Fundação Telefônica realizou um evento de adoções no dia 16 e 17 de Outubro. O evento contou com a participação de voluntários da Fundação que ajudaram a encontrar lares para mais de 14 animais que haviam sido abandonados e resgatados por entidades de proteção.

No sábado e domingo participamos da Brooklin Fest, evento que acontece há mais de 15 anos na região. Outros animais encontraram novos lares.

No domingo, em parceria com a  Amparanimal e a Villa do Amigo realizamos um evento especial de gatos!!! Mais peludos foram adotados e encontraram lares amorosos para cuidar deles!!!

Enfim, foi um verdadeiro sucesso as adoções de nossos peludos. Quanto mais a sociedade se conscientizar da importância em adotar um animal ao invés de comprar conseguiremos alocar todos os animais abandonados e que sofreram maus-tratos em nossa cidade.

Veja as fotos desses momentos!!!

 

O Projeto Tamar foi criado em 1979 e suas atividades se intensificaram ao longo de 35 anos de árduo trabalho de preservação e conscientização da população quanto a importância das tartarugas para o ecossistema marinho e terrestre. Tudo começou com a indignação de estudantes de biologia que se depararam com a matança de tartarugas pelos pescadores no Atol das Rocas, no Rio Grande do Norte, conta o oceonógrafo Guy Marcovaldi, um dos fundadores do Projeto Tamar. "Nós éramos estagiários do Museu Oceonográfico do Rio Grande do Norte e estávamos coletando conchas para o acervo do museu, quando uma de nossas colegas veio gritando, pedindo socorro, depois de ver pescadores capturando 11 tartarugas que estavam desovando, destas 3 foram mortas, mas conseguimos salvar as outras 8 fêmeas". Eles tiraram fotos da matança e enviaram ao governo federal, que foi receptivo a ideia de promover uma ação de proteção a fauna marinha. "Naquele momento o Brasil não tinha nenhum trabalho de preservação ambiental marinha", conta Guy. Durante 2 anos, percorremos todo o litoral brasileiro para conhecer os pontos de desova e fazer o diagnóstico da situação. O grupo apresentou o projeto no dia 5 de Junho de 1979 (Dia Mundial do Meio Ambiente) e nesta data foi criada a Reserva Biológica do Atol das Rocas.

O sucesso do Projeto Tamar demonstra como a parceria entre o privado e o público é a ponte perfeita para a preservação das espécies. 

Parabéns as pessoas que não se acomodaram com o que viram e transformaram a matança daquelas tartarugas em um exemplo de vida ao mundo todo!!!

Rafael Bahov

Segunda, 07 July 2014 09:28

Atua na área de articulação do Instituto 100% Animais, criando relacionamentos com diversos públicos, organização de eventos, elaboração de      propostas para empresas, entre outras atividades de correlatas.

 

Ativista da causa animal, atua em manifestações diversas. Formado em pedagogia pela Faculdade Sumaré. É palhaço hospitalar desde 2004 formado pela ong Canto Cidadão.

 

 

 https://br.linkedin.com/in/rafael-shinnishi-3705a270

No site da Mata Ciliar no mês de Junho foi noticiado o resgate de um lobo guará (Chrysocyon brachyurus). O animal procurou abrigo em um quarto de ferramentas numa propriedade rural. Estava muito magro, com odor fétido e cambaleando.
Ele foi levado ao Centro Jaguaretê, onde a equipe pode realizar uma contenção química segura para oferecer os primeiros socorros. Foi constatado alto grau de desidratação, anemia profunda, infecção generalizada, miíase (larvas de moscas) em conduto auditivo e lesões generalizadas com presença de alopecia (perda de pêlo), pele enegrecida e grossa. Após os raspados de pele realizados, foi diagnosticada a sarna sarcóptica, uma zoonose muito comum em animais domésticos.
O lobo-guará encontra-se ainda em tratamento, mas já apresenta significativa melhora em seu estado geral. Está se alimentando bem, ganhando peso e encontra-se muito mais ativo.


Trata-se do segundo lobo-guará capturado nesta mesma região e nas mesmas condições.
Isso nos faz pensar sobre a qualidade ambiental a que os animais estão sujeitos em consequência dos impactos que causamos no seu habitat, sendo que devemos lembrar ainda que estamos falando de uma espécie considerada hábil em se adaptar às modificações antrópicas porque muitas outras espécies silvestres, certamente, já se extinguiram nestas paisagens.

A Mata Ciliar faz um belo trabalho para a riqueza do nosso ecossistema.

Domésticos

Segunda, 19 May 2014 12:17

Animais domésticos são todos aqueles que necessitam do homem para sua alimentação e proteção. Passaram por processos tradicionais e sistemáticos de manejo que alteraram suas características biológicas e 

Silvestres

Segunda, 19 May 2014 12:16

São os animais pertencentes às espécies nativas. Podem ser aquáticos ou terrestres,
que tenham a sua vida ocorrendo naturalmente dentro dos limites do Território Brasileiro e suas águas jurisdicionais.

Exóticos

Segunda, 19 May 2014 12:16

São aqueles animais que foram introduzidos geograficamente na fauna brasileira, isto é, foram subtraídos de seu habitat natural e trazidos para terras brasileiras pelo homem. Também consideramos animais exóticos aqueles

Projeto de Exóticos

Segunda, 12 May 2014 23:07


A situação dos animais ao redor do mundo está cada dia mais periclitante e precisa de nossa atenção para a transformação da realidade. Por este, motivo estamos apoiando um belíssimo projeto sobre a matança dos rinocerontes na África. Conhecemos o trabalho de quatro organizações que estão tentando modificar a sociedade para diminuir o sofrimentos de centenas de animais que são mortos todos os anos para o consumo de suas partes em soluções teoricamente medicamentosas. São Elas:

 

Organização não-governamental fundada em Julho de 2010 com o objetivo de proteger os rinocerontes contra a caça-furtiva que se instaurou na África do Sul.
Possui informações atualizadas no site sobre o número de rinocerontes que são mortos diariamente. Além disso, mostra comparativos estatísticos de crescimento das mortes nos últimos 14 anos. Proteger e preservar os rinocerontes é sua missão. Seu trabalho ativo com a educação de crianças e adolescentes sobre a matança e a fragilidade destes animais fez com que em pouco tempo fosse respeitada por outras organizações do setor.

Entre no site e conhece a Rhino Poaching

 

 

Organização não-governamental que treina guardas florestais para a proteção dos rinocerontes em áreas vulneráveis, também fornece equipamentos para proteção dos guardas e tecnologia avançada que ajuda na prevenção da caça ilegal. Caçar caçadores e proteger os rinocerontes é a sua missão.

  

Entre no site e conheça a Internacional Anti Poaching Foundation

 

A Care for Wild Africa é um centro de reabilitação e cuidado com rinocerontes, especialmente os órfãos que os pais foram mortos por caçadores. Desenvolve um árduo trabalho de reinserção dos animais em seu habitat natural, após o trauma da separação. Também cuida dos rinocerontes que sobreviveram após terem seus cornos dissipados. O porcentual de sobrevivência é baixo, os que sobrevivem se tornam animais diferenciados e solitários. Temerosos com a presença humana.

     

Conheça o trabalho da Care for Wild Africa

 

Esta organização não-governamental está localizada no Quênia e atua na adoção virtual de rinocerontes como forma de conscientização da sociedade. Através da adoção virtual você pode se tornar padrinho de um rinoceronte e ajudar diversas ações conjuntas de proteção e preservação. Esta organização atua na proteção da vida animal na África há décadas. Seus fundadores possuem uma belíssima história com diversos animais da savana africana. Entre no site e conheça uma história de décadas de proteção.

   

Conheça o trabalho da Lewa

 

 

 

 

 

 

 

 

Aquáticos

Terça, 25 September 2012 08:40

Adipisci velitsed quia non numqueius modi tempora inciduntut labore et doloreas magnam aliquam quaerat voluptatem. ut enim adima veniam, quis nostrum.

Pagina 1 de 7