Praia do Rosa - Baleia Franca Santa Catarina

O estado de Santa Catarina, no sul do Brasil, possui praias belas e maravilhosas. Especificamente na praia do Rosa, em Garopaba de julho a setembro ilustres e importantes visitantes vem tornar o lugar mais encantador ainda, são as baleias-francas. Esses animais são mamíferos incríveis, gigantes dos mares, lindos e dóceis. Observa-los na natureza é um prazer para lá de satisfatório. As baleias-francas-austrais, neste período, vem dos águas geladas do sul do planeta, para encontrar águas mais amenas e se alimentarem e acasalarem, parir e amamentar os filhotes, que chegam a medir 5 metros, enquanto a mãe chega aos 17 metros, algo como um prédio de 6 andares e pesam até 60 toneladas ou 60 carros pequenos. Um em cima do outro.

Sentar na sacada de qualquer pousada, munido de uma câmera e uma lente de longo alcance e admirar ao longe quantas baleias francas estão “encalhadas”, amamentando e cuidando de seus filhotes é espetacular. Se tiver sorte poderá vislumbra-las se exibindo e esguichando a água em forma de “V”, essa é a maneira que expelem a água de seus corpos, o som é tão forte que se pode ouvir a mais de 100 metros de distância! É um momento singular na vida de um ser humano, apreciar estes animais majestosos!!

Possuem o seu corpo todo negro, manchas brancas no dorso, grandes verrugas e uma cabeça enorme, que chega a ter ¼ do seu corpo. Outra característica que é possível ver de longe são suas barbatanas laterais se erguendo para fora da água. É um espetáculo que somente na natureza é possível apreciar.

Na cidade de Imbituba, perto da Praia do Rosa está localizado a última estação de exploração baleeira brasileira que foi fechada em 1973. Passou por uma restauração e hoje abriga o Museu da Baleia Franca, único do gênero na América Latina. O museu exibe a história pouco conhecida sobre a matança das baleias no século XVIII e XIX por frotas baleeiras estrangeiras. As baleia-francas quase foram dizimadas, leis internacionais foram criadas para proteção deste mamífero que estava ameaçado de extinção. Durante anos não foram avistadas em águas brasileiras.

Conheça mais do Projeto Baleia Franca.

Deixe um comentário

Campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.